Regresso à vida (quase) normal

Eis que chegamos ao dia em que o regresso às escolas nos obriga a repensar todos os nossos hábitos diários, dado o aumento exponencial do risco de contágio.

Já vem sendo uma preocupação contínua encontrar o equilíbrio entre a necessidade de retomar a normalidade da vida e a manutenção dos cuidados necessários para evitar uma segunda vaga.

A economia do país exige que tomemos consciência da necessidade de mantermos as portas abertas, dos serviços públicos, das empresas, do comércio, mas, ao mesmo tempo, exige que cada um de nós seja responsável e adote as medidas necessárias para evitarmos um novo confinamento.

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, defende que “temos que encontrar um equilíbrio entre a dramatização excessiva e a desdramatização excessiva”, sendo que “este equilíbrio passa pelo comportamento das pessoas, não pelo poder político”.

Está nas nossas mãos a responsabilidade de retomarmos a vida (quase) normal sem pôr em causa a segurança, o bem-estar e a saúde de todos.

Por isso o nosso objetivo é continuar a servir os interesses dos nossos clientes, conscientes das dificuldades e limitações nos tribunais, nas repartições de finanças, nas conservatórias, nos serviços públicos em geral.

Com todas as medidas e sacrifícios, com altruísmo e determinação, juntos vamos vencer, juntos levamos mais longe os nossos clientes e parceiros de negócios.

O Futuro está nas nossas mãos.

Deixe o seu comentário

Por favor introduza o nome.
Por favor introduza um comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.